Israel bloqueia 100 contas na Binance por suspeita de elo com Hamas – InfoMoney

0

Entrar
Guerra Israel-Hamas
IM Trader
Seguros
Investir no Exterior
Imersão Renda Extra Imobiliária
Operador de Mercado Financeiro
Tether, emissora de uma criptomoeda indexada ao dólar, também congelou movimentações em contas contendo mais de US$ 800 mil ligadas ao terrorismo
Mais de 100 contas na Binance, maior exchange de criptomoedas do mundo, foram bloqueadas a pedido das autoridades israelenses na tentativa de frear o financiamento do Hamas, informou o Financial Times nesta terça-feira (17).
O número leva em conta suspensões solicitadas desde o início dos ataques do grupo extremista, em 7 de outubro.
Segundo a reportagem do FT, que citou pessoas familiarizadas com o assunto, o governo de Israel também solicitou informações sobre outras 200 contas de criptomoedas, a maioria na Binance.
A polícia israelense disse na semana passada que havia congelado contas de criptomoedas usadas para solicitar doações para o Hamas nas redes sociais.
O trabalho de identificação das contas ligadas ao Hamas, diz a Binance, conta com a cooperação da empresa. Ao Financial Times, afirmou que “bloqueou” um “pequeno número” de contas na plataforma, mas não detalhou a quantidade exata.
Ainda de acordo com o FT, um funcionário da Binance de nome não revelado afirmou que a empresa está buscando identificar “todos os clientes da Binance que tiveram contato” com cada endereço de carteira de criptomoedas que o Hamas divulga pedindo doações.
As criptomoedas operam majoritariamente fora do sistema financeiro tradicional e os endereços das carteiras são pseudônimos, o que torna difícil rastrear quem está por trás das transações.

Em fevereiro, um levantamento da empresa de análise de blockchain norte-americana TRM Labs afirmou que a stablecoin Tether (USDT) era a “moeda de escolha” para o financiamento do terrorismo.
A Tether alega que está colaborando com a Agência Nacional de Combate ao Financiamento do Terrorismo de Israel (NBCTF, na sigla em inglês) “para combater o terrorismo e a guerra financiados por criptomoedas”.
Na segunda-feira (16), a empresa disse ter congelado operações de 32 endereços de carteiras de criptoativos que continham mais de US$ 873 mil, alegando que estavam ligadas ao “terrorismo e às guerras” em Israel e na Ucrânia.
Os ativos digitais têm sido amplamente utilizados pela Ucrânia desde a invasão pela Rússia no ano passado, com Kiev arrecadando mais de US$ 100 milhões em criptomoedas após apelos por doações.
Grupos pró-russos também têm usado criptomoedas para financiamento no leste da Ucrânia, conforme relatado pela empresa de pesquisa em blockchain, Chainalysis, no ano passado.

No Brasil, conforme revelado em reportagem do InfoMoney em junho, a Tether é utilizada por contrabandistas para realizar remessas ilegais de dólares para o exterior – prática comum entre lojistas da região da Rua 25 de Março, em São Paulo.
(Com Financial Times e Reuters)
© 2000-2023 InfoMoney. Todos os direitos reservados.
O InfoMoney preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.
IMPORTANTE: O portal www.infomoney.com.br (o “Portal”) é de propriedade da Infostocks Informações e Sistemas Ltda. (CNPJ/MF nº 03.082.929/0001-03) (“Infostocks”), sociedade controlada, indiretamente, pela XP Controle Participações S/A (CNPJ/MF nº 09.163.677/0001-15), sociedade holding que controla as empresas do XP Inc. O XP Inc tem em sua composição empresas que exercem atividades de: corretoras de valoresmobiliários, banco, seguradora, corretora de seguros, análise de investimentos de valores mobiliários, gestoras de recursos de terceiros. Apesar de as Sociedades XP estarem sob controle comum, os executivos responsáveis pela Infostocks são totalmente independentes e as notícias, matérias e opiniões veiculadas no Portal não são, sob qualquer aspecto, direcionadas e/ou influenciadas por relatórios de análise produzidos por áreas técnicas das empresas do XP Inc, nem por decisões comerciais e de negócio de tais sociedades, sendo produzidos de acordo com o juízo de valor e as convicções próprias da equipe interna da Infostocks.

source

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *